caminhoHá sessenta anos, mais precisamente em 14 de maio de 1948, foi criado, ou melhor, recriado o Estado de Israel, tendo como líder do governo e Primeiro Ministro David Ben Gurion.

O que tornou esse fato tão importante para a igreja de Cristo no mundo todo é a existência de inúmeras profecias bíblicas falando sobre o retorno dos judeus para a Terra Prometida e sobre o renascimento de sua nação. Algum tempo antes os estudiosos das profecias já falavam sobre esse momento, quando os judeus espalhados em diversos países se reuniriam novamente na terra de seus antepassados para ser novamente uma nação, em cumprimento das promessas de Deus.

Entre os muitos significados que este acontecimento possui para nós cristãos podemos relacionar:

• Deus é fiel e cumpre as Suas promessas

• As Escrituras são dignas de crédito. O cumprimento dessas profecias é prova disso

• Os judeus têm um papel importante no plano de Deus. Sua rejeição foi parcial e temporária

Diante de tudo isso a Igreja deve se posicionar em favor de Israel Mais do que a opinião de teólogos, a existência de Israel é um fato perceptível. Durante esses 60 anos houve muitas tentativas de exterminar a nação. Felizmente não tiveram sucesso.

Também alguns grupos teológicos tentam minimizar a importância do fato. Todavia, cada vez mais cristãos têm sido conscientizados do papel de Israel dentro do plano de salvação.

Por Eguinaldo Hélio de Souza

#Compartilhar